carta tem muito a ver com casa, né? cada dia mais tenho percebido isso

 

[…]

 

cassio, teve um dia que eu tava conversando com celio pelo google duo. tava falando com ele sobre meu gosto atual em mandar cartas. em como tem me feito estar feliz enviar cartas pra lugares, pessoas com quem até então ainda não tinha contato. e, conversa vai conversa vem, ele disse que nem todo mundo pode receber suas correspondências em casa. logo eu, que sempre precisei receber as cartas e correspondências suas e do seu irmão na minha casa, tive que ser relembrado disso de novo por ele, ha essa altura do meu encantamento pelo que vem e vai nos correios. quem vive em favelas não tem esse serviço disponível como nós que vivemos na rua. Para além das balas, da pobreza, dos deslizamentos de terra, das valas abertas, os envelopes não chegam tb, é óbvio.